Família de Paulo Gustavo gasta uma fortuna para tentar salvar sua vida

 1,368 views

Família de Paulo Gustavo gasta uma fortuna para tentar salvar sua vida

Humorista, de 42 anos, está internado desde 13 de março em estado grave, em UTI de hospital caríssimo no Rio de Janeiro

A tentativa de salvar a vida do humorista Paulo Gustavo, que está em estado grave por conta da Covid-19, é para poucos e custa uma verdadeira fortuna.

Médicos procurados pelo KTV afirmam que entre internação e recursos extras, a diária de Paulo Gustavo na UTI do Hospital CopaStar, no Rio, não sai por menos de R$ 50 mil. Sim, R$ 50 mil/dia.

Paulo Gustavo, de 42 anos, está internado desde 13 de março na UTI desse hospital que é um dos mais caros do país.

Além de toda uma estrutura especial da unidade, Paulo ainda está sendo submetido a um tratamento de ponta para tentar recuperar os pulmões atingidos pela doença.

Ele está sendo submetido a sessões diárias de ECMO, Oxigenação por Membrana Extracorpórea. Ou seja, a oxigenação do paciente será feita por uma membrana fora do corpo.

Em alguns pacientes, o pulmão se torna incapaz de absorver o oxigênio. Por isso, é preciso “substituir” o órgão.

É nessa hora que a ECMO entra. O equipamento age como um pulmão artificial e oxigena o sangue fora do corpo.

No caso do humorista, o equipamento usado é de última geração, com pouquíssimas unidades semelhantes no país.

É necessária a presença de profissionais treinados na utilização do ECMO 24 horas por dia ao lado do paciente, para evitar problemas como embolia pulmonar.

O custo dessa tecnologia gira em torno de R$ 30 mil por dia, fora as demais despesas com medicamentos e internação que, no caso do ator, estão sendo levadas ao mais alto nível.

Os médicos não sabem informar quanto tempo Paulo deve utilizar esse equipamento, que é considerado o mais moderno do país.

A ECMO já é utilizada no Brasil há alguns anos, mas não está disponível em sistemas públicos de saúde, nem em hospitais mais populares.

A ordem da família do ator é não economizar recursos para salvá-lo. Especialistas e profissionais de outros hospitais podem ser chamados se necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *