JORNAL PERUIBE CIRUGIA FACIAL DOENÇA RARA MULHER DEFORMADA PERUIBE

MORADORA DA CIDADE COM SÍNDROME RARA PASSA POR CIRURGIA DE RECONSTRUÇÃO FACIAL! VEJA

Onze horas separam o antes e depois da vida de Luciene Anselmo de Faria, uma moradora de Peruíbe, de 30 anos, que sofre de uma síndrome rara, a microssomia hemifacial. A paciente passou por uma cirurgia de reconstrução facial na quinta-feira (6), no Hospital Vitória, em Santos.

O procedimento, que contou com o auxílio de seis profissionais, dará à Luciene não só uma melhor qualidade de vida, como também a chance de se livrar do preconceito que sofria desde a infância, por conta da malformação.

Coordenador do curso de Odontologia da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), Marcelo Quintela conta que, para a reconstrução facial, foi necessário implantar em seu rosto uma prótese de titânio. Inicialmente, a expectativa dos médicos era de que o procedimento durasse aproximadamente 8 horas, mas, em razão da complexidade do caso, o tempo de cirurgia acabou sendo estendido.

“O início da cirurgia, em si, já foi bastante trabalhoso. Levamos cerca de 1h30 para conseguir entubar a paciente. Como a Luciene não tem mandíbula, ela não tem desenvolvida sua área respiratória no pescoço. Então, encontramos um pouco de dificuldade para conseguirmos iniciar o procedimento”, explica.

Visualização mínima

Um outro fator que tornou ainda mais complexa a reconstrução facial da moradora de Peruíbe diz respeito à visualização da área operada. “Diferente de uma cirurgia cardíaca, por exemplo, trabalhamos praticamente às cegas. Até para uma melhor recuperação da paciente, evitamos fazer um corte muito grande em seu rosto e, através daquele pequeno corte, com uma visualização mínima, é que realizamos todo o procedimento”.

A cirurgia, inédita na região, contou com o auxílio do especialista norte-americano David Poor, que veio ao Brasil, voluntariamente, para ajudar no caso de Luciene. “Ele já operou cerca de 70 casos como esse ao longo de sua carreira e, mesmo assim, houve muita dificuldade no procedimento, porque a realidade da paciente era pior do que as imagens mostravam”.

Rosto mais harmônico

Luciene nasceu com uma malformação no queixo, que a deixava com o rosto torto e uma deformidade na orelha, que a impede de escutar. Para que ela tenha sua autoestima devolvida, os médicos fixaram a prótese de titânio à outra metade de sua mandíbula. “Essa prótese fará com que o rosto da paciente fique mais harmônico e simétrico. Também devolverá à ela a capacidade de mastigação e respiração, prejudicadas em decorrência da doença”.

Toda a cirurgia será transmitida, de forma editada, nesta sexta-feira (7), no Auditório da Faculdade de Educação Física de Santos (Fefis), durante a 2ª Jornada Ortocirúrgica da Unimes, evento voltado a estudantes e profissionais de Odontologia e demais áreas da Saúde.

E os primeiros resultados da cirurgia, segundo Quintela, já poderão ser observados pela paciente dentre os próximos dias. “Apesar do rosto dela ainda estar bastante inchado, o que é normal neste tipo de procedimento, já conseguimos visualizar uma importante mudança no rosto da Luciene e ficamos muito satisfeitos com o resultado. Essa jovem já sofreu um nível de bullying muito alto e, com certeza, ficará muito contente com o resultado”, comenta Quintela.

Mesmo sofrendo tanto preconceito, Luciene conseguiu construir uma família e agora terá a chance de enfim, sorrir. “Nesta primeira semana, para sua recuperação, ela continuará sendo alimentada, com o auxílio de nutricionistas, apenas com líquido. Depois, por um mês, manteremos a alimentação pastosa. As primeiras mudanças em seu rosto já serão perceptíveis nos próximos dias, mas um resultado final do procedimento deverá ser apresentado no prazo de 90 dias”.

Após a recuperação da paciente, que segue hospitalizada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Vitória, Luciene continuará o tratamento ortodôntico com o uso de aparelho fixo.

“Isso dará a ela um sorriso mais bonito, porque, em situações como essa, em razão da malformação na mandíbula, seus dentes acabaram ficando fora do padrão de normalidade. Vamos continuar seu tratamento com o uso de aparelho fixo por mais 2 anos”.

Quer acompanhar todas as noticias que acontecem em Peruíbe? Curta nossa página no Facebook

JORNAL PERUÍBE: Uma viagem pela terra da “Eterna Juventude”…

Fonte; http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/cidades/moradora-de-peruibe-tera-sorriso-resgatado-apos-reconstrucao-facial/?cHash=bd7650c7d250cc592937af06cc02fc52

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *