JORNAL-PERUÍBE-OVNIS-ETS-MORADA-PEDRA-DA-SERPENTE-PERUÍBE

FAMÍLIA DE ETS, DO CHEFE JURAPARA MORAM EM PEDRA, NA ESTRADA DO GUARAÚ, PERUÍBE! CONHEÇA OS RELATOS DA PEDRA DA COBRA

Dizem que Peruíbe é diferente, ela tem seu passado, suas lendas, que são variações de verdade e mistérios, condicionados na alma popular. Chamam de porta da pedra da cobra, um local não distante do centro. Ela se encontra num dos flancos da Serra dos Itatins, no caminho que vai para o Guaraú.

A denominação vem da aparência natural de uma porta oriental, ladeada por saliências mais escuras, que chamam de cobra, ou arco escuro. Situa-se na encosta da montanha, num grande paredão maciço de rocha, que faz parte do flanco da montanha. Este local é pouco perceptível, assim de relance, mas aqueles que viajam para o Guaraú, lentamente logo a percebem.

Fica na margem da estrada, um pouco antes da prainha, entre as matas. Para verificar sua existência é fácil encontrar a porta. Sobre ela contam-se misteriosos casos, lenda que os antigos veneram. Toda a parede rochosa é sólida, firme, dura, mas se batermos no local da porta com uma pedra, ela ressoa por dentro um som oco. Atrás desta porta deve haver alguma coisa, pois ela mostra-se oca e vazia.

Contam os ideogramas, e os cantos entre os selvícolas, que a porta e a serpente têm profundos significados.

Dizem que são símbolos deixados pelos extraterrestres que habitaram esta região de Peruíbe há muitos milhares de anos atrás. Parece que a nossa porta ostenta um dos mais antigos símbolos do continente sul-americano. Os relatos antigos revelam que muitos anos atrás chegaram naves vindas de outros planetas, cultivaram a terra usando máquinas.

Quando chegaram usaram pedras nas suas construções e as cortavam como tábuas, tinham um chefe, e este chamava-se Jurapara, e que usava um emblema no peito, que era o desenho de uma cobra negra, símbolo trazido do seu planeta. Também esta cobra negra estava desenhada nos lados das naves redondas prateadas. Os extraterrestres iniciaram uma cidade com ruas largas, além do mar, e tiveram grande prosperidade, tinham grandes pirâmides de vidro, que geravam luz e energia, e todos viviam felizes até que começou a tremer a terra, e vários vulcões entraram em atividade, com fogo repentino foi destruída a bela cidade de Davana nestas regiões. Os senhores do espaço partiram levando seus aparelhos prateados carregados de sementes e plantas cultivadas, assim como vieram, do mesmo modo partiram, deixando em várias pedras a serpente gravada, seu símbolo espacial, cobra negra representa entre os selvícolas gênios superiores, seres que desceram do céu trazendo energias novas e grande saber, onde construíram a luz, as faixas luminosas coloridas que se cruzavam no ar. Até hoje várias tribos, selvícolas, ainda veneram a chegada dos extraterrestres.

Contando a sua permanência neste local há muitos anos atrás e que a serpente ainda está viva, a serpente luminosa (eletricidade) ainda está viva.

A serpente negra é o símbolo do chefe colonizador Jurapara, que com o tempo passou a chamar-se jurupari, gênio protetor, celebrando-se festas entre as tribos, onde apenas homens tomam parte, em honra de jurupari invocam espíritos dos antigos cobras luminosos, que atravessam o céu em seus pássaros prateados. Aqui, este símbolo está impresso na porta de pedra, recordando que uma vez no passado, seres de outro planeta colonizaram estas terras, milhares de anos atrás e que tiveram uma grande cidade.

A porta de pedra está ladeada pelo símbolo do grande chefe Jurapara, comandante espacial, por isso inspira mistérios variados. Peruíbe, atualmente, ostenta o símbolo do antigo chefe extraterrestre, convocando os descendentes destas antigas colônias a recordar os primitivos colonizadores. Os amigos das estrelas talvez nos visitaram um dia, periodicamente são vistas bolas de fogo, estrelas que não são estrelas, pois elas se fecham e aparecem mais adiante. Temos visto descer na montanha, aparelhos redondos prateados, pedras ficam paradas no ar, acima de um metro e rolam pelas estradas solitárias assustando os poucos moradores que as encontraram.

Criaturas brancas luminosas saindo pela porta de pedra à noite, passeando pela estrada deserta e estrias coloridas no mar. Tudo isso atesta que temos outros seres desconhecidos entre nós, e que a terra tem muitos extraterrestres visitando-a ou até residindo. O símbolo da “cobra negra” realmente está gravado na parede rochosa da nossa montanha e a ela atribuindo proteção invisível deste local.

O gênio protetor antigo deixou a sua marca gravada na porta de pedra. A nossa montanha chamavam de morada dos deuses, terra repleta de energias renovadoras, energias misteriosas, que estão em cada pedra da montanha, mais um conto pitoresco, que é diferente das outras lendas. Por isso Peruíbe é misteriosa e feliz.

Quer acompanhar todas as noticias que acontecem em Peruíbe? Curta nossa página no Facebook: http://bit.ly/1sC00cw

JORNAL PERUÍBE: Uma viagem pela terra da “Eterna Juventude”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *